Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Definir Projeção de Shapefile no uDig

Este é o terceiro tutorial da série sobre o uDig. Até aqui já vimos como iniciar um projeto neste software de SIG e como começar o processo de geração de mapas temáticos. Agora vamos abordar um procedimento muito comum e útil quando trabalhamos com dados vetoriais como o shapefile, a saber,  a definição do sistema de projeção cartográfica para o dado geográfico (No uDig há várias formas de alcançar este objetivo).

Para este tutorial vamos utilizar o uDig 1.2.0 e um shapefile com a divisão do Brasil por municípios. Você pode fazer o download deste dado clicando aqui.

Projetando (ou Reprojetando) shapefiles

1° Passo:

Com o mapa já carregado no uDig, clique com o botão direito no nome do layer e escolha a opção “Export…“. Esta opção também está disponível através do meu File (Caso utilize este menu, tenha certeza de que a camada desejada está selecionada).

2° Passo:

Já na janela Export, escolha a opção Resource to shapefile, conforme a imagem abaixo. Na sequência, clique em  Next.

Resource to shapefile

3° Passo:

Indique o sistema de projeção para o shapefile. Para isso clique em Generic Cartesian 2D se seu shapefile não possui projeção, se o que você deseja é mudar a projeção, ou seja, reprojetar o dado vetorial, clique no nome da projeção a ser alterada.

Ainda nesta janela, aparecerá um pequeno quadro com reticências, clique nele para que seja aberta uma nova janela. Escolha o sistema desejado, neste caso utilizarei um sistema de coordenadas Geográficas, DATUM SAD69, que é indicado pelo código 4291. Clique em Finish para finalizar este processo.

Antes de completar o processo, lembre-se de que na janela Export to shapefile você também definirá o diretório onde os novos arquivos serão gerados.

Escolha da Projeção

Resultados Obtidos

Se você baixou o shapefile utilizado neste exemplo, pode perceber que inicialmente ele apresenta apenas os três arquivos básicos (brasil.shp, brasil.shx e brasil.dbf). Após a reprojeção serão gerados brasil.fix, brasil.qix e brasil.prj, sendo este último um arquivo de texto com a seguinte informação sobre a projeção:

GEOGCS[“SAD69”, DATUM[“South American Datum 1969“, SPHEROID[“GRS 1967”, 6378160.0, 298.247167427, AUTHORITY[“EPSG”,”7036″]], TOWGS84[-66.87, 4.37, -38.52, 0.0, 0.0, 0.0, 0.0], AUTHORITY[“EPSG”,”6291″]], PRIMEM[“Greenwich”, 0.0, AUTHORITY[“EPSG”,”8901″]], UNIT[“DMS”, 0.00000484813681109536], AXIS[“Geodetic longitude”, EAST], AXIS[“Geodetic latitude”, NORTH], AUTHORITY[“EPSG”,”4291″]]

Pronto! Shapefile com nova projeção, missão cumprida. O que acharam? Fácil? Deixe seu comentário.

Curta nossa página no Facebook [PortalClickGeo] e siga nosso Twitter [@ClickGeo] para continuar atualizado sobre o Mundo das Geotecnologias.

]]>

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Receba novidades

Junte-se a milhares de pessoas que recebem em primeira mão todas as novidades